Deus... não abandona quem nele se abandona!


Nossos Fundadores

Madre Henriqueta
Orações

Devoções

Símbolos
Datas
Celebrativas

 

 

 

 

Um Símbolo, uma Identidade!
A âncora brota sobre o desenho porque é o símbolo da salvação, a sua forma nos lembra a cruz, nossa única Esperança, é a cruz que sustenta o mundo encontrando nela a sua segurança. Pelos insondáveis caminhos da Providência, as Irmãs de Santa Ana estão associadas a esta obra de Salvação. De fato a sigla da Congregação aparece aos pés da âncora e dentro da âncora: cada Irmã de Santa Ana é chamada a ser sinal da Providência para os irmãos e irmãs. A humanidade encontra-se dentro de um mundo estilizado com as linhas azuis, cor própria da humanidade. A cor da âncora/cruz é quente: as três pontas são vermelhas simbolizando a Trindade. Vão à direção do alto como flechas rumo ao único objetivo: a felicidade de cada pessoa humana. O vermelho das pontas (amor) aos poucos se torna laranja/amarelo, porque o amor da Trindade é a Luz do mundo. A escrita “IN SPE” é o slogan dos Fundadores. Neste se contem o dom do Espírito que Carlos e Júlia receberam para cooperar na salvação de cada pessoa humana e para caminhar na santidade.
Este é o Brasão dos nossos Fundadores e representa o matrimônio entre Júlia e Carlos fundamentado na Fé, na Esperança e no Amor. O Brasão dos Falletti foi feita em forma de escudo com fundo azul, no qual é colocada uma faixa em diagonal com xadrez dourado e vermelho. Heraldicamente o azul é considerado a cor do céu que indicava coisas elevadas dirigidas ao alto. O xadrez foi introduzido no brasão pelos homens dedicados às armas. Estes consideravam a guerra por ele sustentada como um jogo e os vários quadrados simbolizavam o campo de batalha no qual acontecia as manobras. O lema típico dos militares era: “Se atacarem defende-te.”. O Brasão dos Colbert foi representado por um escudo dourado tendo dentro uma cobra que representava o símbolo da prudência, da reflexão e perspicácia. Abaixo do escudo colocaram o lema: IN SPE escolhido pelos fundadores em substituição daquele anterior ecoando as palavras de S.Paulo: “Na Esperança, nós já fomos salvos. Ver o que se espera já não é esperar: como se pode esperar o que já se vê?” (Rm. 8,24) sendo esta uma expressão do programa de vida deles, profundamente cristãos.Tal lema será retomado na epígrafe de seu túmulo.

Brasão

Altar da Casa Mãe
A imagem reproduz a obra pintada por T. Lorenzoni, para a Capela da Casa Mãe, Turim- – Itália, coração da Congregação das Irmãs de Santa Ana. Esta visualiza e irradia a todas as irmãs de Santa Ana dispersa no mundo, o dom carismático recebido e transmitido à Congregação pelos Marqueses Carlos Tancredi e Júlia Colbert: espiritualidade Trinitária-Missão evangelizadora. Na parte inferior da pintura, a Marquesa Júlia nos oferece ao Deus Uno e Trino, para que nos empenhemos a fazer de nossa vida uma doação à serviço dos irmãos “um cântico de louvor à Santa e indivisa Trindade”. Na parte superior os Santos Ana e Joaquim, Maria e José, protetores eficazes e modelos perfeitos dos pais e santos educadores intercedendo por nós Irmãs de Santa Ana, da beatíssima Trindade, a graça de realizar a nossa nobre missão: gerar Cristo nas crianças e nos jovens. A nossa Consagração, iluminada pelo Dom carismático e vivida com renovado ardor e amor, sendo para os jovens sinal eficaz da preciosidade do dom da vocação e estímulo em buscar e a seguir com coragem e generosidade o caminho que o Senhor traçou para cada um deles.

Irmãs de Santa Ana • Todos os Direitos Reservados
Rua Madre Henriqueta Dominici, 998 • Jd. Monte Belo • Londrina-Pr
Fones: (43) 3341-0137 ou 3341-1490 * Webdesign: Irmã Márcia Regina